Com esse nome tão agradável, a dieta flexível ganha adeptos no mundo inteiro há alguns anos. Diferente das tantas dietas restritivas que surgem todos os dias, esta ensina você a se alimentar de forma equilibrada. E o melhor: sem precisar abandonar as coisas que você mais gosta.

Como funciona a Dieta Flexível?

Como fazer a Dieta Flexível 2

Basicamente você vai contar macronutrientes no seu cardápio, que são os carboidratos, as proteínas e as gorduras.

No começo pode parecer confuso, mas a adaptação é diária e logo você pega o jeito. Para contar os macros você precisa saber atribuir valores a eles, veja como funciona:

– Cada 1g de proteína contém 4 calorias

– Cada 1g de carboidrato contém 4 calorias

– Cada 1g de gordura contém 9 calorias

Ou seja, seguindo esta dieta não existe comida “boa” ou comida “ruim”, mas existe um caminho certo de nutrientes para seguir, pois é dessa forma que o corpo interpreta o alimento que entra no seu estômago.

E veja só quantos benefícios essa dieta pode trazer!

3 Principais benefícios da Dieta Flexível

Como fazer a Dieta Flexível 2

  1. Pode ser feita intermitentemente

Uma dieta que você pode seguir sem risco para a saúde e com a qual você não morre de fome. Basta adapta-la à sua rotina e você poderá fazê-la pelo tempo que desejar.

  1. Você monta seu cardápio

É claro que, para ter sucesso no emagrecimento ou manutenção do peso, a dieta deverá seguir os princípios básicos de uma alimentação equilibrada. Com isso, você pode inserir alimentos de que mais gosta, tendo mais autonomia e prazer nas refeições.

  1. Ajuda realmente a emagrecer

Controlando a quantidade calórica ingerida em cada refeição, você naturalmente perderá peso. E sendo constante na dieta flexível, você não corre o risco de voltar a engordar.

Então, para que você coloque em prática a dieta flexível e comece a ver os resultados na balança, siga essas dicas.

5 Dicas práticas para fazer a Dieta Flexível

Como fazer a Dieta Flexível 2

  1. Pese os alimentos

Com uma balança de cozinha você poderá pesar os ingredientes a fim de controlar cada passo da dieta.

  1. Monte seu cardápio

Você pode criar um cardápio baseado nas refeições normais do seu dia: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

A partir daí, você pode compor os pratos com base em uma combinação de macronutrientes. Por exemplo, uma dieta de 2 mil calorias poderá ser distribuída assim:

– 150g de proteína (ex. carnes e verduras escuras) = 600 calorias

– 170g de carboidratos (ex. massas, arroz, pães) = 680 calorias

– 80g de gordura (ex. nozes, sementes, óleos) = 720 calorias

  1. Use a tecnologia

Como fazer a Dieta Flexível 2

Para não sofrer no cálculo de cada refeição, você pode usar aplicativos próprios para acompanhamento desta dieta. O TDE Calculator é uma calculadora online bem fácil de usar, mas está em inglês.

Outros: MyFitnessPal, NutraBem e FatSecret.

  1. Administre suas necessidades

Os macronutrientes podem e devem ser ajustados à medida que você acompanha os resultados que atinge. Se não está perdendo gordura como deseja, é hora de diminuir a ingestão de carboidrato. E se você não está ganhando massa muscular, precisa aumentar a quantidade de proteína.

  1. Aplique o esquema 80/20

Para que a dieta se torne mais atrativa, mas não deixe de cumprir seu objetivo de promover uma alimentação mais saudável, use o esquema 80/20.

Ou seja, 80% das calorias do dia devem ser provenientes de alimentos saudáveis, mas você pode complementar com 20% de suas guloseimas preferidas.

Como fazer a Dieta Flexível 2

Seguindo essas 5 dicas você estará pronto para iniciar uma dieta realmente eficaz.

Em caso de dúvidas sobre a composição nutricional do seu cardápio, procure um nutricionista e converse com ele sobre a dieta. Ele poderá sugerir combinações saudáveis e adequadas para que você contemple os macronutrientes da maneira ideal.

E não se esqueça de compartilhar conosco seus resultados!

Deixe Seu Comentario

Comentar

Quer Receitas para Emagrecer de Vez?!  Livro Emagrecer de Vez É O Guia Completo!