Flora intestinal – Talvez você não saiba, mas desde as mais remotas épocas, na cultura oriental, acreditava-se que uma boa saúde começava a partir de um bom funcionamento intestinal.

E para que ocorra este bom funcionamento é preciso que a flora intestinal esteja preservada e em equilíbrio.

A flora intestinal é um conjunto complexo de microrganismos que vivem no trato digestivo dos seres humanos e dos animais.

Ela é responsável pela digestão, pela quebra dos carboidratos e pela absorção dos nutrientes pelo organismo. Ela também ajuda na síntese de vitaminas K e do complexo B.

Trate com carinho sua flora intestinal e ela vai te levar longe!

Para entender melhor ter uma microbiota saudável (e ainda emagrecer no processo), assista ao vídeo do Rodrigo Polesso, expert brasileiro no assunto ↓

➤ Clique Aqui para Ver como Fortalecer sua Flora Intestinal com o Método do Rodrigo

A importância da flora intestinal

flora intestinal

Ter uma flora intestinal saudável é uma maneira de formar uma barreira contra microrganismos invasores, potencializando os mecanismos de defesa do corpo contra ameaças à saúde, melhorando também a imunidade.

Ela ajuda a digerir os alimentos, produzir ácidos graxos e proteínas que são parcialmente absorvidos e utilizados pelo nosso organismo.

Ou seja, uma flora bacteriana intestinal saudável é o que vai te ajudar a manter praticamente todo o funcionamento do seu organismo em perfeito estado, já que os órgãos dependem de uma boa absorção de nutrientes para que isso aconteça.

O processo que desregula a flora intestinal: disbiose

A disbiose, o desequilíbrio da flora intestinal, é um dos grandes vilões da nossa saúde. Ela acontece por conta de fatores muito comuns, que estão presentes na vida moderna e que afetam diariamente a todos nós.

Esses fatores são: o uso indiscriminado de antibióticos e anti-inflamatórios, uma dieta altamente processada, rica em carboidratos simples e gorduras saturadas e pobre em fibras, estresse, uso constante de laxantes, exposição constante a toxinas ambientais e uso indiscriminado de antiácidos.

O uso excessivo de antibióticos mata a flora intestinal e diminui o pH dessa região destruindo a barreira natural que o corpo produz contra a invasão de microrganismos responsáveis pelo desenvolvimento de diversos problemas de saúde.

Uma alimentação desregrada, cheia de gordura e açúcar, favorece a fermentação e faz com que esses organismos nocivos se proliferem com facilidade.

Já a falta de fibras empobrece os microrganismos benéficos, pois é justamente delas que eles se alimentam e o corpo segue padecendo pouco a pouco.

Se você gostaria de melhorar drasticamente a saúde do seu intestino e emagrecer com táticas especiais de alimentação, recomendamos fortemente que ➤ Clique Aqui e Conheça Este Método

Mas como saber se você sofre de disbiose? Preste atenção a alguns dos sintomas listados abaixo:

Sintomas de disbiose

flora intestinal

  • histórico de prisão de ventre (constipação crônica)
  • má digestão
  • aumento de gases intestinais (flatulência)
  • distensão abdominal

E os problemas de saúde não ficam só na região abdominal. O processo de disbiose pode piorar e levar a quadros de depressão, alergias crônicas, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, candidíase de repetição e até doenças autoimunes.

 

 

Como prevenir a disbiose

Para evitar a disbiose é preciso investir numa alimentação mais natural com a inclusão de alimentos frescos e saudáveis, livres de conservantes e que não sejam altamente processados.

É importante também diminuir o uso de medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios, laxantes e antiácidos.

Trabalhar o estresse do dia a dia é fundamental, fazer atividades físicas regularmente e beber água em quantidade ideal para o bom funcionamento do intestino fecham a receita.

Se o problema já foi diagnosticado, é essencial consultar especialistas em nutrição para receber a orientação correta para reverter o quadro.

Em geral deve-se evitar a ingestão de carne vermelha, leite de vaca e seus derivados, leite de cabra, açúcar refinado e alimentos processados.

Uma outra abordagem é a administração de prebióticos e/ou probióticos que vão ajudar a regular os microrganismos, recolonizar o intestino, restabelecer o equilíbrio e a integridade da mucosa.

7 Dicas para recuperar a flora intestinal

flora intestinal

A disbiose pode causar diarreia, prisão de ventre e diversos problemas de saúde muito incômodos e até mais sérios como o câncer de cólon, alergias, hemorroidas e doenças auto-imunes.

A boa notícia é que é possível recuperar a flora intestinal e prevenir boa parte das doenças enumeradas anteriormente com algumas mudanças de hábitos. Vamos conferir as dicas?

1.É possível começar a recuperação da flora intestinal em menos de 24 horas e os resultados costumam ser bem rápidos. Caso não se observe melhora nos sintomas após duas semanas de tratamento, pode ser que outras doenças estejam afetando a saúde intestinal. É importante procurar um médico.

2.Elabore uma dieta que favoreça os microrganismos benéficos do intestino e que contenha pelo menos 30 gramas de fibras.

3.Evite a automedicação! Usar medicamentos como anti-inflamatórios e antibióticos sem orientação médica pode matar os organismos benéficos do seu intestino e causar disbiose

4.Inclua alimentos prebióticos na sua dieta: chá preto, farinha de banana verde, vinagre de maçã, sementes de chia e linhaça, gengibre e ômega 3.

5.Inclua glutamina à sua dieta, esse é um aminoácido que ajuda na reconstrução da mucosa intestinal.

6.Evite águas que recebam tratamento com cloro, pois ele elimina as bactérias benéficas do intestino. Prefira, sempre que possível, ingerir água mineral. E durante o tratamento para a recuperação da flora intestinal, evite ir para a piscina por um tempo.

7.Coma mais alimentos fermentados como o picles, o kefir, o iogurte caseiro, ou seja, alimentos que foram obtidos através da ação de fungos ou bactérias. A fermentação aumenta o teor de enzimas dos alimentos e aumenta os microrganismos probióticos.

Emagreça com saúde com este sistema natural e diferente de tudo o que você já conhece: o Código Emagrecer de Vez (clique aqui para saber mais)

Remédios caseiros para flora intestinal

flora intestinal

Para quem está passando por problemas intestinais e sofre com os sintomas de desequilíbrio da flora intestinal, nada melhor do que investir em medicamentos naturais e caseiros para se recuperar.

Afinal, já dissemos que existem certos medicamentos que não só causam o problema como também pioram os sintomas. Confira alguns remedinhos que você pode fazer em casa e que vão ajudar a combater a disbiose.

  1. Kefir

O kefir parece muito um iogurte e é uma colônia de microrganismos que fazem bem para a saúde, muito similar aos tais lactobacilos que estamos cansados de ouvir nas propagandas.

Ele é classificado como simbiótico, uma mistura de probióticos e prebióticos, e elimina as bactérias ruins do intestino ajudando na reprodução de bacilos benéficos.

Entre os seus principais benefícios, o kefir é conhecido por combater a candidíase e por ser um antibiótico natural.

  1. Óleo de menta

O óleo de menta é indicado para diversos problemas de saúde envolvendo a região gastrointestinal como náuseas e vômitos, síndrome do intestino irritável, indigestão, azia, diarreia, gases, problemas no fígado e na vesícula biliar.

Adicione uma gota de óleo de menta na água e tome antes das refeições para começar a sentir seus benefícios.

  1. Beterraba

A beterraba ajuda a desintoxicar o organismo, melhora na digestão, previne a constipação, pois é rica em fibras que melhoram a evacuação e fortalece o sistema imunológico.

Existe uma bebida fermentada feita com beterraba muito comum no leste europeu, o kvass, que é utilizada para ajudar na digestão e na recuperação da flora intestinal.

  1. Banana

A banana é uma fruta rica em potássio e magnésio, dois nutrientes que ajudam a desinflamar o intestino e uma excelente fonte de prebióticos que ajudam na manutenção das bactérias benéficas do trato digestivo.

Ela é rica em fibras que auxiliam no processo de evacuação e é muito eficaz para pessoas que estão com prisão de ventre.

  1. Chucrute

O chucrute é um prato a base de repolho fermentado e que traz grandes benefícios para a saúde. Por ser fermentado, ele está cheio de probióticos, bactérias benéficas, assim como o iogurte e o kefir e ajuda a melhorar o equilíbrio bacteriano no intestino.

  1. Brócolis

As plantas crucíferas como o brócolis e a couve melhoram o funcionamento do intestino por serem ricas em fibra. Elas favorecem o trânsito intestinal, combatem a prisão de ventre e ajudam a eliminar toxinas.

  1. Alho e cebola

Alho e cebola são alimentos de sabor acentuado e com fama de causar mau hálito, mas além de temperar muito bem os nossos alimentos, eles são capazes de prevenir diversas doenças.

Esses dois alimentos são antibacterianos e antifúngico naturais e excelentes para combater infecções no intestino. 

Aprenda a colocar esses alimentos em uma dieta totalmente natural com programa mais revolucionário do emagrecimento brasileiro: Código Emagrecer de Vez CLIQUE AQUI para saber mais.

Os 10 alimentos que ajudam a manter a flora intestinal saudável

flora intestinal

Para manter a sua flora intestinal sempre saudável é preciso fazer uma reeducação alimentar, cortar certos alimentos que são altamente processados e inflamatórios e investir naqueles que ajudam a preservar a sua saúde.

São muitos os alimentos que trazem benefícios aos órgãos da região gastrointestinal. Confira alguns deles:

  1. Soja

A soja é muita rica em fibras, tem sabor suave e neutro e é considerada um alimento funcional. Ou seja, é um alimento que não só nutre o seu organismo, mas também auxilia na manutenção dele.

Ela não tem carboidratos, nem glúten, nem colesterol ou gordura. Por isso, pode ser usada por quem tem intolerância a esses ingredientes.

Substitua a farinha de trigo tradicional por farinha de soja na hora de preparar os alimentos. Assim você estará beneficiando muito a mucosa intestinal.

  1. Coalhada

A coalhada é um alimento que possui probióticos, assim como os iogurtes e o kefir. Alterne o consumo desses 3 produtos e você terá uma flora intestinal sempre equilibrada.

  1. Leite fermentado

O leite fermentado é um produto muito divulgado e facilmente encontrado no mercado. Possui diversas linhas e sabores e pode ser elaborado para crianças ou adultos. São as famosas bebidas que contêm lactobacilos vivos, probióticos que fazem muito bem para o intestino.

  1. Microalgas

Uma das microalgas que fazem maravilhas no organismo é a Chlorella, presente na água doce e que pode ser considerada um alimento quase perfeito.

É um excelente digestivo, suas fibras se ligam às toxinas presentes do corpo facilitando sua expulsão e promovem o crescimento de bactérias como os lactobacilos.

Ela também ajuda na regeneração dos tecidos e na cicatrização, equilibra os hormônios, os níveis de colesterol, de açúcar e a pressão arterial, melhora a fadiga e protege o sistema nervoso.

A outra é a Spirulina, uma cianobactéria, conhecida como a alga azul, também considerada um superalimento. Ela ajuda no bom funcionamento dos órgãos, diminui a sensação de cansaço, fortalece o sistema imunológico, ajuda a manter a pele, cabelos e unhas saudáveis e bonitos.

  1. Aveia

A aveia é rica em fibras, especialmente a beta-glucana, fibra solúvel responsável pelo controle da pressão arterial, diminuição do colesterol e dos índices de glicemia. Ela é encontrada em maior quantidade no farelo de aveia, alimento que ajuda a saciar a fome e altamente nutritivo.

  1. Missô

O missô é uma pasta fermentada de soja, muito usada na culinária japonesa. Basta adicionar água quente e você tem uma sopa rápida e cheia de probióticos. Ela pode ser usada também como patê em pães e torradas.

  1. Kombucha

O kombucha é feito de chá preto, açúcar e um mix de bactérias e leveduras que fazem muito bem para a saúde.

Ele é fermentado, então é rico em probióticos e nutrientes e tem um sabor que lembra muito o de um refrigerante.

Pode ser consumido à vontade, pois tem apenas 35 calorias para cada 350ml e tem altos níveis de antioxidantes.

  1. Mamão

O mamão é rico em antioxidantes, vitamina C, riboflavina e fibras. Além disso, ele tem substâncias que facilitam a digestão como a papaína e quimopapaína, por isso essa fruta é sempre indicada para quem deseja cuidar da saúde intestinal.

  1. Kiwi

Consuma dois kiwis por dia e o seu intestino vai funcionar maravilhosamente bem! Essa fruta tem 3 gramas de fibras por unidade. Além disso, é rica em vitamina C e é cheia de substâncias que contribuem para o bom funcionamento do intestino.

  1. Pera

A pera é outra fruta rica em fibras, são cerca de 6 gramas por unidade, mas a dica aqui é não tirar a casca, pois ela é fonte de vitaminas e outros nutrientes.

 

 

Os 7 alimentos que afetam a flora intestinal

flora intestinal

Alimentos ricos em gordura e açúcar aumentam os níveis de acidez do estômago e podem irritar o intestino. Confira quais são os alimentos que você deve evitar para manter um bom funcionamento intestinal.

  1. Carne vermelha

O consumo frequente de carne vermelha aumenta o risco de diversos problemas de saúde, como gota e inflamação dos tecidos do corpo. Isso acontece porque é mais difícil digerir a carne vermelha.

Isso ocasiona gases e inflamação abdominal, além de alterar o pH do intestino diminuindo a presença das bactérias benéficas.

  1. Cereais ricos em glúten

Os cereais refinados possuem excesso de glúten e ele aumenta os níveis de inflamação do intestino, aumenta a probabilidade de desenvolvimento de alergias e reações adversas como doenças auto-imunes.

  1. Gorduras e frituras

Alimentos gordurosos e frituras são muito gostosos, mas também são viciantes e, em longo prazo, podem causar problemas metabólicos e sobrepeso. Eles irritam o intestino e aumentam a acidez do estômago causando desconforto e refluxo.

Pessoas que sofrem de síndrome do cólon irritável, gastrite e outros problemas do sistema digestivo, devem evitar ao máximo consumir esse tipo de alimento.

  1. Pimentas picantes

Tudo o que é consumido com precaução pode trazer benefícios ao organismo. No caso da pimenta, elas são termogênicas, auxiliam o organismo com antioxidantes.

Mas se forem consumidas em excesso causam irritação no revestimento do estômago e dos intestinos. Se você já está com um quadro de desequilíbrio na flora intestinal deve evitar o consumo de pimentas picantes.

  1. Laticínios

Os laticínios, de maneira geral, oferecem muitos benefícios para o nosso organismo. Porém, é crescente o número que pessoas que se descobrem intolerantes à lactose e que precisam evitar a todo custo o consumo desse tipo de alimento.

A gordura, a lactose e as proteínas contidas nos laticínios afetam de forma direta a saúde intestinal, alteram o microbioma e dificultam o processo de evacuação.

  1. Café e bebidas gaseificadas

Bebidas ricas em cafeína, refrigerantes e bebidas com gás aumentam a possibilidade de refluxo e inflamação intestinal. Essas bebidas relaxam a região do esôfago fazendo com que o suco gástrico retorne para a parte superior do sistema digestivo.

Isso sem falar no alto teor de açúcar e conservantes que alteram a saúde do intestino como um todo.

7. Enlatados

Produtos altamente processados e enlatados facilitam a vida da gente na correria do dia a dia. Porém, eles sã o muito pobres nutricionalmente e estão cheios de substâncias químicas que são nocivas para o nosso organismo.

Essas substâncias alteram significativamente a saúde intestinal e podem aumentar o risco de doenças metabólicas e diversos tipos de câncer.

Descubra os alimentos mais adequado para ter sua flora intestinal equilibrada com método mais avançado de emagrecimento o programa Código Emagrecer de Vez do Rodrigo Polesso.[CLIQUE AQUI]

4 tipos de Doenças do desequilíbrio da flora intestinal

flora intestinal

A disbiose é um problema muito sério e que precisa receber tratamento adequado, pois ela pode levar ao aparecimento de diversos outros problemas de saúde.

Isso acontece porque ela pode levar ao aumento da permeabilidade intestinal.

A mucosa do intestino é constituída por uma única camada de células justamente para que ela possibilite a absorção de nutrientes mais facilmente e a sua consequente distribuição no organismo.

A flora intestinal cria uma camada protetora para essa frágil camada de células que constitui as paredes do intestino, protegendo-as de invasões de microrganismos nocivos.

Quando a flora intestinal está em desequilíbrio, essa proteção também fica deficiente e facilita o aparecimento de “buracos” ou pequenos rompimentos nas paredes do intestino.

Assim, a mucosa permite que as toxinas e substâncias nocivas passem pelo filtro e sejam encaminhadas para a corrente sanguínea.

Entre os principais problemas de saúde que podem ser facilmente associados a disbiose estão:

  1. Depressão, ansiedade, síndrome do pânico

Os problemas citados e outros transtornos psíquicos podem ocorrer em quem tem desequilíbrio na flora intestinal, pois 90% da serotonina e 50% da dopamina do organismo são produzidas pelo intestino e se comunica com o cérebro pelo sistema nervoso entérico.

O intestino pode ser considerado o nosso segundo cérebro, pois é nessa região do corpo que ficam as bactérias responsáveis por moldar a nossa estrutura cerebral e influenciar o nosso humor.

Essa comunicação intestino-cérebro acontece pelo nervo vago e desequilíbrios podem aumentar a chance de problemas psiquiátricos.

  1. Diabetes tipo 1

O diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune que se caracteriza pelo ataque do próprio sistema de defesa do organismo às células do pâncreas, confundindo-as com vírus ou bactérias.

Entretanto, essas células são responsáveis pela produção de insulina, hormônio responsável pelo controle do açúcar no sangue. Sem elas, o indivíduo não consegue produzir o hormônio e precisa tomar doses diárias dele pelo resto da vida.

Alguns estudos publicados pela revista científica norte-americana The Journal of Experimental Medicine apontam que, pessoas predispostas a desenvolver a doença, apresentam uma composição diferente de bactérias no intestino.

Essas bactérias, a partir do desequilíbrio da flora intestinal, eram levadas pela corrente sanguínea para o pâncreas desencadeando uma resposta inflamatória.

E é justamente esse ambiente inflamatório que contribui para o ataque às células produtoras de insulina.

  1. Doenças cardiovasculares

Um estudo realizado em 2016 pela Dra. Tracy Hampton demonstra como as bactérias intestinais influenciam no processo de trombose arterial e aterosclerose.

Sua equipe de pesquisa identificou que, no momento em que as bactérias intestinais metabolizam os nutrientes presentes em produtos de origem animal como ovos ou carne, elas produzem uma substância chamada de TMAO que promove a aterosclerose.

Por outro lado, quando elas metabolizam fibras provenientes de verduras ou cereais, elas produzem ácidos graxos que diminuem a inflamação nos vasos sanguíneos e reduzem a chance de formação de placas que possam entupir as artérias.

Esse estudo mostra que cuidar da flora intestinal é tão importante quanto acompanhar os níveis de colesterol, a tendência genética e a pressão arterial na hora de cuidar do seu coração.

  1. Queda na imunidade

O intestino afeta o nosso sistema imunológico e anormalidades no sistema imune podem levar a diversas doenças degenerativas como problemas de pele, problemas renais, asmas e alergias.

Isso acontece porque 85% do seu sistema imune está localizado nas paredes do intestino. E, dependendo do estado da sua flora intestinal, isso vai afetar diretamente como as funções do seu sistema imunológico vão agir naquele momento.

Se a flora intestinal estiver alterada, um rio de toxinas vai fluir para a sua corrente sanguínea. Como resultado, você terá um sistema imunológico deficiente, desnutrido, intoxicado e desequilibrado.

Isso favorece o crescimento desordenado de fungos, vermes, protozoários, bactérias e vírus.

Espero que este material tenha sido útil pra você. Aqui reunimos todas as informações sobre o funcionamento da flora intestinal e sobre os alimentos essenciais para mantê-la saudável.

Aguarde novos artigos sobre saúde que estamos preparando! Até breve.

FORTE RECOMENDAÇÃO:Para Quem Quer Emagrecer Com Sucesso Naturalmente e Fortalecer a Flora intestinal [2017-2018]

O Código Emagrecer De Vez é o mais novo e poderoso programa de emagrecimento de 3 fases para quem precisa urgentemente emagrecer naturalmente, atingir o peso ideal.

Mantê-lo pra sempre e reconquistar a vitalidade e autoestima no dia-a-dia, sem comer menos, sem passar fome, sem exercícios loucos e sem balelas.

Este programa também é endossado pelo Dr. José Carlos Souto, um dos médicos mais respeitados do país.

 

Se você quer emagrecer de verdade sem efeito sanfona SEM PASSAR FOME, SEM CONTAR CALORIAS, SEM SE EXERCITAR, NATURALMENTE E DE FORMA SAUDÁVEL.IMPORTANTE: MANTENDO O PESO DEPOIS SEM ESFORÇO.

Clique Aqui e confira a apresentação de Rodrigo Polesso sobre o Código Emagrecer de Vez.

Veja Também
Saiba tudo sobre o Programa Q48 – perder peso, ganhar massa e mais dicas
Guia completo sobre o Treino Hiit – dicas, como fazer
Tudo sobre Dietas com Jejum – Dicas, orientações e benefícios

Deixe Seu Comentario

Comentar